Hoje o texto não é de nossa autoria, mas com toda certeza traduz fielmente momentos que vivemos quando decidimos nos casar, com um agravante: tínhamos apenas 4 meses de namoro, quando resolvemos gritar ao mundo a nossa vontade de ficar juntos.522944_344273282301616_433888204_n

As perguntas chegavam a todo momento, as pessoas queriam entender o motivo da nossa escolha. Queriam saber se eu estava grávida, ou qualquer outra coisa que a sociedade considerava plausível para que dois jovens de 22 anos resolvessem com pouquíssimo tempo de namoro, casar.  Confesso que isso sempre foi algo que me irritou bastante, tentar convencer as pessoas de que aquela era a nossa escolha e que ninguém precisava aprovar aquilo. Nós iríamos nos casar, quer as pessoas achassem que devíamos ou não!

Essa semana, li um texto que diz muito, se não tudo, o que pensamos naquele momento.

” Ainda é um absurdo para a maioria das pessoas quando digo que me casei aos 25 anos. Quase que unanimemente parece loucura desperdiçar minha juventude com responsabilidades e uma esposa a cuidar. Parece que a vida fora do casamento é mais atrativa para a maioria dos jovens.

Os jovens não se acham aptos a casar. Na verdade, os da minha idade querem somente conhecer o limite entre a intensidade de se viver o máximo sem perder a vida. E o casamento, nesse sentido, representa a castração moral da vida dos jovens. Claro, eles, nessa perspectiva querem passar longe da possibilidade de não descobrir até onde podem ir.

Parece que o casamento é para aqueles que não conseguem mais fugir das suas condições. O casamento é como um ladrão que lhe ameaça e leva tudo. É uma possibilidade para se adiar o máximo que conseguir. É como se a vida fosse uma estrada longa e tivesse que passar pelo casamento, mas no meio existe uma placa que diz: “Se possível, evite”.

Talvez seja mesmo uma loucura casar. Talvez eu tenha assistido muito filme woodyaliano, ou aquelas comédias picaretas que o mocinho tem de correr aeroporto adentro para impedir que sua grande amada pegue um avião e se mude para um país qualquer. Nunca acreditei nelas, mas achava razoável o sentimento de que o amor é uma oportunidade quase única.

No meu caso, foi bem mais fácil. Não teve corridas longas até o aeroporto. Foi uma questão de elevador. Explico. O Amor da minha vida morava bem perto. Para ser mais exato, no andar de baixo do apartamento onde morava. “Deve ser legal sua namorada morar no mesmo prédio que você, né?” Tínhamos sempre que ouvir esta pergunta. E respondíamos afoitos e irônicos: “Olha, não é uma experiência ruim não.”

Eu me casei. Cedo. Mas, peraí, cedo? Tem certeza? Na verdade, se analisarmos, aos 25 anos – metade do meio de um século – não é bem cedo. Quanto é a média de vida de um brasileiro homem hoje? 75 anos? Bem, pensando por este lado, 25 anos não é lá muito cedo.

Ficou preocupado? Ah, não precisa se desesperar. A menos que a única coisa que queira neste momento é continuar vivendo nos camarotes abarrocados de gente importante sem importância alguma para sua vida; se seu maior plano semanal ainda é continuar colocando os vestidos tubinho (a vácuo) e desfilar com a maquiagem impecável, sob seu salto alto em direção ao derradeiro sentido sem sentidos e mais nada… Ok, se esse for seu caso, eu perdoo, siga em frente, mas, definitivamente, não foi isso que quis para mim.

Tenho orgulho em dizer que a encontrei. Ela é linda. Na verdade, ela não sabe disso, mas é linda demais. Sem querer cometer o pecado da breguice, mas correndo o risco de ser considerado piegas, ela realmente me encanta em cada palavra e olhar que recebo.

Enquanto a maioria arrota pelos cantos “Liberdade, liberdade!” e continua no amontoado de solitários, eu prefiro gritar: “Casei. Casei cedo mesmo porque tive pressa em ser feliz junto com uma mulher que eu pudesse me entregar por completo!”

Você acha brega tudo isso, eu sei, mas eu acho brega esse seu jeito elegante e mentiroso de viver mentindo para si mesmo. Estamos quites, meu chapa! ”

O texto é de autoria do Murillo Leal e vocês podem conferir no www.ocasaldoblog.wordpress.com

Quando terminei de ler, a primeira coisa que pensei, foi em como somos especiais e em como tivemos sorte por termos descoberto o amor antes de todos aqueles que julgaram precipitada a nossa decisão. E hoje, a cada dia que passamos juntos, temos apenas uma certeza:75913_573268879407810_1454458044_n
FOI A MELHOR ESCOLHA DAS NOSSAS VIDAS!


capa chaUma vez me disseram que ser blogueira é traduzir o que você vive, vê e pensa em posts. Ok. O meu momento agora é: ansiedade pelo casamento da minha prima Rê ( emprestada pelo marido =D ). Falta pouco para o grande dia dela, a Rê e o Fred sobem ao altar no dia 01/08/2015 e os preparativos já estão a mil por hora.

Como fui uma das encarregadas pelos preparativos do chá de panela, resolvi colocar aqui algumas das brincadeiras para esse dia. Sei que tem muitas noivinhas acompanhando o blog, então espero que gostem das ideias. E se você é amiga da noiva, irmã, madrinha corre e vem dar um olhadinha também para fazer o chá de panela um dia muito especial para a noivinha da sua vida!

1 – Adivinhe o que é: Essa é uma clássica e não pode faltar. A noiva deve estar vendada e vai tentar adivinhar o conteúdo dos embrulhos de presentes e caso acerte quem paga a prenda é quem presenteou e se ela errar o mico/prenda é todo da noivinha. Obs: para facilitar, deixe alguém responsável por colocar os nomes de quem deu os presentes nos embrulhos, afinal convidado também paga mico. 

2 – Receitas: Essa passou longe de ser brincadeira, é papo sério, coisa útil na vida de recém-casada (vai por mim). Cada convidado deve levar uma receita para que nossa noivinha não passe apertos culinários.

3 – Vamos encher o saco: Nesta brincadeira todos participam, separem os convidados em grupos de até 8 pessoas e dê ao representante do grupo um saco com papeis onde estarão escritos nomes de objetos que devem ser achados na festa. Ex: caneta, fone de ouvido, esmalte… O grupo que conseguir o menor número de objetos paga prenda. 

4 – Quem pegar fica: Em um momento do chá, circule com uma caixa recheada de objetos engraçados (perucas.óculos, gravatas, dentaduras…) passe a caixa de mão em mão dos convidados ao som de um música, quando ela parar o convidado retira um objeto e passa o resto da festa usando. 

5 – Prato com farinha: Em dois pratos separados, mergulhe as alianças em farinha, os noivos deverão achar as alianças e retirar dos pratos usando apenas a boca.

6 – Perguntas e respostas: Nesta brincadeira, os noivos terão que responder perguntas a respeito um do outro. Alguém fica responsável por obter as respostas com ambos separadamente, serão feitas perguntas do tipo: prato predileto, qual o time torce, datas comemorativas. E adivinha? Cada erro = um mico.

7 – Chamando a noiva: Os convidados só poderão chamar os noivos por NOIVO e NOIVA, quem chamar pelo nome paga prenda.

8 – Adivinhe quem é: As convidadas devem escrever em um papel, fatos engraçados e momentos que passaram com a noiva. Ela deve adivinhar de qual convidada se trata cada momento.

9 – Estilistas: O noivo e a noiva serão os jurados dessa prova. Os convidados serão divididos em grupos e terão 4 rolos de papal higiênico para produzir um vestido de noiva em 20 minutos.

10 – Feitiço contra o feiticeiro: Os convidados deverão escrever em um papel o nome e um castigo que gostaria que a noiva ou o noivo cumprissem. Como o feitiço se volta contra o feiticeiro, os noivos lerão em voz alta o castigo e quem o sugeriu. O convidado cumprirá a própria prenda. 

Para que vocês não precisem quebrar a cabeça pensando nos micos e castigos, deixarei aqui algumas sugestões.

Pintar o rosto, braços e pernas dos noivos usando maquiagem ( batom, lápis de olho… ).

Dançar músicas aleatórias e constrangedoras.

Usar peças íntimas femininas e masculinas por cima da roupa durante a festa.

Servir de garçom/garçonete para os noivos durante a festa.

Usar objetos engraçados (peruca, dentaduras…).

Castigos alcoólicos ( essa é pra quem bebe e pode se divertir com shots e balinhas de álcool).  

No meu chá de lingerie, o auge foram umas balinhas de goma que ficaram de ”molho” na vodka e depois foram colocadas na geladeira. Espia:

vodka_social_club_bala_urso_vodka_blog_2014-1024x683hh

A pedidos de vocês, resolvi editar o post e liberar algumas fotos das brincadeiras do meu chá de panela. Em breve sai um post fresquinho com a decoração e tudo que rolou por lá!

Espero que gostem! =)

cha2 cha3 cha4cha6 cha7 cha8 cha9cha12 chaa